24°C 31°C
Macapá, AP
Publicidade

Com apoio do Governo do Amapá, mais de 2 mil atletas participam da 46ª edição da Corrida do Fogo

Os participantes realizaram corrida de 10 km de percurso pelas principais ruas e avenidas do centro de Macapá.

08/07/2024 às 08h37
Por: Redação
Compartilhe:
As categorias dos atletas foram divididas em Geral, Bombeiro Militar, 'Calça e Coturno' e Pessoas Com Deficiência (PCD) | Foto: Agência Nagib e Arquivo Pessoal
As categorias dos atletas foram divididas em Geral, Bombeiro Militar, 'Calça e Coturno' e Pessoas Com Deficiência (PCD) | Foto: Agência Nagib e Arquivo Pessoal

Com o apoio do Governo do Amapá, a 46ª Corrida do Fogo, do Corpo de Bombeiros, proporcionou um verdadeiro show de superação, foco e desafio na manhã deste domingo, 7. O evento reuniu quase 2 mil participantes, entre bombeiros e civis, em um percurso de 10 km, com o tema “Mergulho de Resgate”.

Continua após a publicidade
Anúncio

A Corrida do Fogo é tradicional no estado e, todos os anos, se supera em número de participantes, abrangendo atletas de todos os níveis, idades, sexos e de vários lugares. De iniciantes a atletas de alta performance, todos são entusiastas em vencer seus próprios recordes. As premiações variam de R$ 100 a R$ 1.000, além de medalhas, troféus e brindes.

As categorias foram divididas em Geral, Bombeiro Militar, “Calça e Coturno” e Pessoas Com Deficiência (PCD). Um exemplo é a paratleta, Irene Santos, que já participa da corrida de rua há 12 anos:

“Tive paralisia com um ano e seis meses de vida, mas nunca desisti de nada. Busco me exercitar e competir, pois é um estilo de vida que me move a nunca parar”, destacou Irene.

Irene afirma que foi incentivada a participar por um amigo que amava corridas. Nesse contexto de amizade, o ultramaratonista, que já tem 8 “São Silvestres” no currículo, Iranilton Uchoa, estava trocando ideias antes da largada e se preparando com outros colegas.

“Mais uma maratona desse grupo efetuada com sucesso. Estou feliz e me sinto saudável, já que sou hipertenso e precisava buscar atividade física. Na corrida, me encontrei”, explica Uchoa.

A 46ª Corrida do Fogo, nesta edição, faz parte do calendário de comemorações da Semana do Bombeiro e incluiu, além dos 10 km de percurso pelas principais ruas e avenidas do centro de Macapá, uma caminhada de 3 km. Desta forma, o evento atraiu mais participantes e reuniu famílias que torcem e apoiam a prática esportiva. Tornando a corrida de rua cada vez mais conhecida.

“A Corrida do Fogo é uma das mais antigas do estado, existindo desde os anos 70, e tomou uma proporção onde não apenas os bombeiros participam. Tanto que, se demoramos a anunciar a data, os corredores reclamam e ficam ansiosos. Então, toda edição tem novidades, novas pessoas e corredores se superando a cada segundo em busca de uma medalha”, pontuou o major do Corpo de Bombeiros e coordenador-geral do evento, Helder Sousa.

As medalhas são representativas e importantes, mas participar e concluir o percurso é o que torna a corrida de rua satisfatória. Esse é o caso do capitão do Corpo de Bombeiros, Alex Gama, que é conhecido por corridas de grande impacto. Ele já participou de duas maratonas, três ultramaratonas e, recentemente, do "Mountain Do", uma corrida que ocorre em locais extremos, no município de Porto Grande.

“Corro há 10 anos e sempre procuro melhorar meu potencial. Precisamos destacar que a atividade física não só melhora o corpo, como também a mente. Seria incrível se todos pudessem praticar”, declarou Gama.O vice-governador do Amapá, Teles Júnior, participou da corrida e destacou os avanços para a categoria do Corpo de Bombeiros:

“Estou prestigiando a corrida e ressalto os investimentos feitos nos últimos anos, como a construção de batalhões, investimentos em equipamentos, além do maior chamamento de soldados para o Corpo de Bombeiros do Amapá, realizado pelo governador Clécio Luís", reforçou Teles.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.